Eternos‘ nunca foi planejado para ser lançado enquanto a cúpula do clima COP26 estava ocorrendo, mas o momento parece estranhamente apropriado.

Expulso dos cinemas em 2020 devido à pandemia, o último filme de grande orçamento do Universo Cinematográfico Marvel conta a história de um grupo heterogêneo de super-heróis que descobrem que, com a destruição da Terra em jogo, eles são mais poderosos quando trabalham juntos.

Este enredo, juntamente com uma bela cinematografia que mostra o nosso planeta no seu melhor – graças às filmagens ocorrendo em locais reais em vez de sets fechados – significa que é difícil não fazer comparações entre as mensagens do filme e as que saem da conferência ambiental em Glasgow.

Com um elenco de estrelas como Angelina Jolie, Salma Hayek, Gemma Chan, Kit Harington, Kumail Nanjiani e Richard Madden, é uma forma de divulgar a mensagem sobre como salvar o planeta.

Harington, que interpreta o humano Dane Whitman no filme, disse à Sky News que acha que Hollywood tem o seu próprio papel a desempenhar ajudando a promover a agenda verde.

É importante que a indústria em que estou, a indústria do entretenimento, não apenas fale sobre isso, mas também aja sobre isso – que os sets em que estamos sejam sustentáveis, que reduzamos o número de voos onde podemos“, ele disse.

No que diz respeito a este filme, ele está falando sobre um grupo de seres eternos que nos viram como a humanidade ir desde 7.000 anos atrás… e nos viram destruir uns aos outros, matar uns aos outros, mas também mostrar amor um pelo outro outro e passar pelas coisas.

Eu acho que é um pouco como uma carta de amor para o mundo e é uma carta de amor para a humanidade, e é cheio de esperança e também de avisos – e eu acho que é um filme muito importante para o nosso tempo por esse motivo”.

Chan, que interpreta a super-heroína Sersi, disse acreditar que temas do ambientalismo estão se refletindo na arte que está sendo produzida no momento.

Espero que isso apareça nas narrativas que vemos. Estou fazendo um próximo projeto chamado ‘Extrapolations’ [onde] as mudanças climáticas são o pano de fundo para o cenário do show, então acho que provavelmente veremos isso mais e mais; é a realidade em que todos vivemos, com a qual todos temos de lidar.

Acho que com este filme também, a mensagem para mim é que não podemos alcançar nada sozinhos. Temos que trabalhar juntos, temos que tentar resolver esses problemas juntos.

Para Nanjiani, que interpreta o super-herói Kingo, a conversa em torno das mudanças climáticas precisa mudar.

Acho absolutamente inacreditável que o ambientalismo tenha se politizado“, disse ele. “Se algo foi nos mostrado neste último ano e meio, é que estamos todos na mesma rocha e se algo acontecer aqui é problema nosso – não importa a sua aparência, onde você mora, quais são as fronteiras que nós desenhamos, isso afeta a todos nós.

O ambientalismo obviamente é algo que afeta cada um de nós, então é muito frustrante que se tornou um tópico polarizado.

Salma Hayek, que interpreta a líder dos Eternos, Ajak, concorda que a pandemia destacou a necessidade de as pessoas trabalharem juntas.

Acho que o COVID nos dá uma amostra disso, como estamos nisso juntos e todos temos que fazer algo. Não é como se você pudesse esperar que os governos consertassem.

Eternos‘ tem uma sensação muito diferente dos filmes da Marvel que vieram antes, talvez porque foi dirigido pela vencedora do Oscar Chloé Zhao.

Hayek disse que Zhao é uma das razões pelas quais ela queria se envolver no filme.

Estou muito orgulhosa deles por escolherem esta mulher incrível, Chloé, que tem a capacidade de ter uma grande amplitude e intimidade ao mesmo tempo, e beleza e imaginação, criatividade”, disse ela.

O elenco de ‘Eternos‘ também inclui uma super-heroína surda, interpretada por Lauren Ridloff, e parte do diálogo é em ASL (linguagem de sinais americana).

Harington disse que a adição da personagem diferencia esse longa dos filmes anteriores da Marvel.

“O fato de termos uma super-heroína surda falando com crianças surdas em todo o mundo em uma linguagem que elas entendem, vestida com uma roupa de super-heroína – isso é fantástico”, disse ele. “Isso é o que há de especial neste filme.

Chan, que estrelou em ‘Podres de Ricos‘ – que contou com um elenco majoritário de descendência chinesa – disse que é hora da diversidade na tela se tornar a norma.

[‘Eternos’] parecia uma espécie de evolução natural. Acho que é ótimo que possa haver muitas meninas e meninos que podem se ver representados em um filme como este, talvez pela primeira vez.

Mas também espero que estejamos chegando a um ponto em que seja apenas normalizado e não seja grande coisa ter um elenco como este.

Eternos‘ será lançado nos cinemas brasileiros em 4 de novembro!

Fonte I Traduzido e Adaptado por: Laura I Equipe do GCBR